No Caribe: Barbados estudar dar visto de 1 ano a turistas que fizerem home office

Já pensou em fazer home office em uma praia? E se fosse em uma praia de Barbados? Pois pode ser que, em breve, isso vire realidade: o governo da ilha estuda criar um tipo de visto especial que permitiria a visitantes que trabalham remotamente permanecerem por até um ano no país. Assim, os estrangeiros poderiam continuar trabalhando normalmente para empresas de seus países de origem, enquanto desfrutam da estrutura turística e conhecem a ilha. O anúncio foi feito pela primeira-ministra de Barbados, Mia Amor Mottley, no início de julho, e tem como um de seus objetivos servir de estímulo à economia local, que é fortemente dependente do turismo.

Segundo a primeira-ministra, a pandemia do coronavírus tornou viagens curtas, especialmente as de lazer, muito mais difíceis já que não há uma ampla disponibilidade de testagem para a Covid-19 em todos os lugares. Por isso, a ideia seria atrair visitantes que querem ficar um período mais longo, de meses a até um ano na ilha. Antes de entrar, porém, o visitante precisaria apresentar um resultado de teste PCR negativo para o novo coronavírus, especialmente se tivesse vindo de países considerados de alto risco (aqueles que reportaram mais de 10 mil novos casos nos 7 dias anteriores).  

Sem casos ativos da Covid-19 no momento, o governo de Barbados começou a reabrir suas fronteiras e sua economia para o turismo no mês de julho. Vale lembrar, porém, que viagens a lazer, especialmente para outros países, ainda não são recomendadas já que a pandemia ainda está fora de controle em diversos países do mundo. Muitas nações na Europa, por exemplo, estão restringindo a entrada de brasileiros no momento devido à pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *